Escrever · Livro

É só mais uma história de amor [Primeiro capítulo – Parte 2]

ELA Era verão no Rio de Janeiro e ela embarcava na cidade pela primeira vez. O Rio 40 graus nunca fez tanto sentido para a moça dos cabelos enrolados e pele morena. Sofia sabia muito bem que teria que usar e abusar dos filtros solares, mas não estava se importando muito com o calor que… Continuar lendo É só mais uma história de amor [Primeiro capítulo – Parte 2]

Amor · Livro · Romance

É só mais uma história de amor [Primeiro capítulo – Parte 1]

“Tenho que ir embora” “Não vai, dorme aqui comigo” ELE O alarme tocou às 9hs da manhã. Miguel colocou as mãos sob os olhos, esfregou-os com força e mexeu em seu cabelo curto e um pouco enrolado. Bocejando, ele virou para o lado e fechou os olhos novamente. Seu quarto era escuro, mas naquela segunda-feira… Continuar lendo É só mais uma história de amor [Primeiro capítulo – Parte 1]

Caixa de contos · Crônicas

É a vida real? Ou é somente uma fantasia? Eu digo que nada importa!

Essa é a vida real? Ou é somente uma fantasia? Eu não faço a mínima ideia de qual seja a resposta a esse desaforo que todos chamam de vida. É infame, é destrutivo, é cansativo o acordar todos os dias. Eu não sei responder as perguntas mais simples do que quer que seja que eu… Continuar lendo É a vida real? Ou é somente uma fantasia? Eu digo que nada importa!

Caixa de contos · Romance

Entre a tatuagem e a dança

Desenhei para ti em meu corpo de forma que me encobrisse do desejo de ser tua novamente. Cravei esse teu momento em minha pele com a agulha para tornar eterno todos os finitos segundos em que não passastes somente pela minha mente. Meus lábios, decidi pintá-los de vermelho para que sempre pudesse prová-los. Senti-los sabor cereja. Torná-los… Continuar lendo Entre a tatuagem e a dança

Amor · Caixa de contos · Crônicas

Minha cama está aberta a lembranças

Solte tudo que você segurou do peso de ser você. Não é que seja difícil, porém, sem dizer que é algo fácil essa tua mania de ser grandioso. Não me julgue por não querer ser tanto. Sou apenas pequena vista de cima, mundana, contando com uma vida num mundo solitário que não sente falta de… Continuar lendo Minha cama está aberta a lembranças

Alguma coisa aí · Caixa de contos

Não é só uma foda, mas você é a irritação

Eu cheguei na sua vida – ou foi você que entrou na minha? – há um pouco mais de um ano e tudo o que aconteceu desde então foi uma bagunça. O ar embaçado mais perfumado rodeava o meu ar. Sabe, as coisas são boas com um toque de perfume, mas existe uma linha tênue… Continuar lendo Não é só uma foda, mas você é a irritação

Comportamento · Estou sentimental demais

“Apaixone-se por todas as coisas que puder”

Lembro-me de desde pequena ser uma boba apaixonada. Sempre tive a mania de gostar das coisas de uma forma especial – e isso deve ser porque tive uma infância especial. Especial, porque aprendi a crescer imaginando coisas, preenchendo as lacunas que o mundo deixou ao ser criado e mesmo depois de ser reinventado. Eu criava… Continuar lendo “Apaixone-se por todas as coisas que puder”

Caixa de contos · Música

Bateria e um baterista: é tudo que ela precisa

Camila vivia em shows de rock de bandas que ela nem ao menos conhecia. Ela ia sozinha porque não gostava de ter que ir embora mais cedo caso seus acompanhantes ficassem cansados e/ou achassem a música sem graça e quisessem ficar do lado de fora somente com uma cerveja na mão – como já tinha… Continuar lendo Bateria e um baterista: é tudo que ela precisa

Caixa de contos · Comportamento

Castelo e nuvens de algodão doce

A imaginação de uma criança flui tão magicamente que seria uma maldade imensa tirar as esperanças, os sonhos e as belas coisas que elas acreditam. Coisas que infelizmente não são verdade, mas que muitos adultos adorariam que fossem. Lembro-me de uma menina de aparência japonesa com os seus seis anos de idade que subia na… Continuar lendo Castelo e nuvens de algodão doce

Caixa de contos

No avião de uma vida qualquer

Carrega dentro de si histórias. Histórias de uma vida cheia, cheias de turbulência como um avião que voa doze horas em meio a nuvens carregadas. Ela balança e para. De vez em quando chacoalha, mas continua no ar, buscando o equilíbrio. Carrega dentro de si estórias. Estórias de vidas inventadas, vidas passadas, vidas que ainda… Continuar lendo No avião de uma vida qualquer

Alguma coisa aí

E a gente volta a acertar

A vida é coisa inconsistente que nos leva a diversas direções. Eu por exemplo, sou ser inconsistente nessa parte da vida em que pego lendo páginas de internet às 4 horas da manhã, ouvindo bandas que ninguém conhece e procrastinando coisas do meu próprio prazer (dormir é uma delas). Aquela tal da ‘guilt pleasure’ é… Continuar lendo E a gente volta a acertar

Amor · Caixa de contos

E é por isso que eu digo sim!

Ele me olhou como nunca havia sido olhada e meus olhos pararam ali, naquele misto de empolgação e seriedade que os olhos dele me traziam. Ele pegou minhas mãos e levemente acariciou meus braços até chegar em minha nuca. Ele me tirou de mim com um beijo, sorriu e naquele momento me apaixonei. É tão… Continuar lendo E é por isso que eu digo sim!

Comportamento · Romance

Seria triste se não fosse cômico, ou o contrário

Sabe quando você tem uma paixonite e a pessoa não corresponde? Ou quando a pessoa corresponde, mas depois de um certo tempo não quer mais? Ou quando você é a paixonite da pessoa, depois de um tempo você corresponde, só que a pessoa muda de ideia e sai correndo? Pois bem, todos esses momentos, claro,… Continuar lendo Seria triste se não fosse cômico, ou o contrário

Caixa de contos · Música

O dia em que fui no show da Cássia Eller e da Legião Urbana

Hoje eu fui em um show da Legião Urbana. Fiquei em pé próxima à grade, apreciei o som de ‘Hoje a noite não tem luar’ com a voz calma do Renato Russo e tive a sorte de estar envolvida no abraço de alguém especial. Eu pulei, cantei, gritei com os hinos ‘Será’ e ‘Tempo Perdido’,… Continuar lendo O dia em que fui no show da Cássia Eller e da Legião Urbana

Amor · Caixa de contos · Comportamento · Escrever

História e estórias

  Eu tenho a incansável mania de me inspirar em meus relacionamentos para escrever textos. Seria muito mais fácil se eu simplesmente me espelhasse em outras pessoas ou mesmo inventasse estórias com mais facilidade. Não sou a Taylor Swift e, infelizmente, não transformei nada do que aconteceu até agora em músicas e hits que alcançam… Continuar lendo História e estórias

Amor · Caixa de contos · Comportamento

Ou talvez você leia esse texto

Eu posso escrever sobre milhares de coisas. Posso falar sobre o mundo, sobre verdades, inverdades, sobre histórias românticas inventadas, sobre histórias projetadas, mas de tudo que já tentei falar só falhei ao escrever sobre você. Talvez me faltem palavras para falar o que eu vejo ou o que eu prevejo, o que tenho medo que… Continuar lendo Ou talvez você leia esse texto

Amor · Caixa de contos · Comportamento · Escrever

Para alimentar minha loucura

  Para alimentar minha loucura eu criei um espaço, um local, um lugar nosso, onde pudéssemos nos encontrar. Talvez por alguns minutos, horas, perder a noção do tempo e só conversar. Poderíamos começar falando do passado, de quando nos conhecemos e rir de histórias tolas que nós dois conhecemos o desenrolar. Poderíamos continuar falando sobre… Continuar lendo Para alimentar minha loucura

Alguma coisa aí · Comportamento

5 coisas que eu faço quando ninguém está olhando

Todos nós, reles mortais, não somos as pessoas mais normais do mundo quando os olhos do mundo não estão prestando atenção na gente. A verdade é que quando estamos sozinhos fazemos o que dá na telha, ou seja, fazemos o que seria vergonhoso demais fazermos em público. Pensando nisso, aqui estão as cinco coisas que… Continuar lendo 5 coisas que eu faço quando ninguém está olhando