Comportamento · Escrever

Ansiedade/Amor/Sonho

post 12

Eu quero mais é escrever. Passar um dia inteiro me decidindo para onde vai cada parágrafo, qual é a próxima palavra, se é essa ou aquela letra. É tão clichê os dizeres:  o importante é fazer o que se ama, mas eu realmente acredito nisso. Todos os dias digo a mim mesma que ainda vou conseguir ser/fazer o que eu quero.

Sei que ainda faltam muitas coisas para eu desenvolver, tanto em trabalho, quanto em mim mesma. Sei que ainda tenho muito que aprender e muito que correr atrás. Sei que às vezes tenho um lapso de criatividade e uma página em branco na minha frente, simplesmente não me diz nada. Mas sei também que com a vontade que tenho, em pouco tempo, toda a minha criatividade volta a andar de montanha-russa e me fazer digitar sem parar.

O que acontece comigo é que vire e mexe eu chego naquele momento em que nada é suficiente e começo a me questionar sobre as coisas que fiz até agora. Sempre acho que deveria estar mais longe, deveria ter conseguido mais coisas, juntado mais dinheiro, feito mais cursos, saber mais inglês, ser mais responsável… e com tudo isso na minha cabeça de uma vez só, fica difícil arrumar os pensamentos e estipular um passo de cada vez.

Eu – e acho que muitas pessoas também – tenho a mania de me comparar muito com os outros. No voluntariado, por exemplo, eu me comparei com todos os outros colegas que sabiam mais línguas, que tinham viajado mais, que já tinham trabalhado em lugares com os quais eu sonho em trabalhar (Ôh, como sonho!). Mas agora que a poeira baixou e todo aquele imediatismo de fazer as coisas foi deixado (um pouquinho) para trás, eu percebi que: Poxa, eu só tenho 19 anos!

Depois de um pequeno choque de consciência, estou um pouco mais confiante e mais à luta. A faculdade voltou e com ela, os muitos trabalhos para fazer. Estou de volta ao meu projetinho com uma galera super legal e já estou animada para chegar o dia em que vamos colocar em prática tudo que planejamos durante o ano.

Nunca vou deixar os meus sonhos de lado e nunca vou parar de preencher uma página em branco. Que venham muitas mais pelos próximos dias, meses, anos. Eu quero ser/fazer o que eu amo, e sei que vou continuar me cobrando pela resto da vida. Afinal, o que nos faz levantar todos os dias é querer chegar mais longe. Eu continuo aqui, pensando nas mesmas coisas que pensava há menos de um mês, mas agora consigo ver com clareza qual será o meu próximo passo.

Anúncios

Um comentário em “Ansiedade/Amor/Sonho

  1. Você é fofíssima! Escrever é um como um amor ansioso puxando a gente pelo ombro e pedindo mais letras, mais palavras, como beijos em formas de textos, abraços na forma do calor das ideias e filhos como sendo a realização da nossa escrita …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s