Caixa de contos

O ressoar de um sino {Caixa de contos}

273526_Papel-de-Parede-Estrada-Escura-na-Floresta_1NEVOA440x900

Estou no mais absoluto silêncio. Escuto somente meus próprios pensamentos gritando em minha cabeça. Estou a ponto de ficar louca, estou a ponto de ficar sã. De todos os lugares do mundo, eu vim parar aqui. O porquê eu não sei, não me lembro, não quero lembrar, não me pergunte! Já me esqueci de todas as atrocidades que um dia vivi e tratei de esquecer de todas as coisas boas que eu fiz esses anos também. De que vale relembrar de algo que não farei mais? De que vale lembrar de qualquer coisa se eu só tenho este quarto escuro que não me diz nada?

Meus familiares passaram aqui uma vez, não sei se faz dois meses ou se faz mais de um ano. Vivendo em um cubículo fica um pouco difícil ter noção de quanto tempo se passou.

Começo a ouvir o barulho do sino de  uma igreja. Aquele que chama todos os fiéis para a missa. Imagino uma noite com céu aberto e milhares de estrelas criando seus pontos de luz. Organizadas, elas iluminam tudo e analisam as pessoas pouco a pouco subindo as escadas para dentro da construção clara. São todos tão pequenos! Cada um pensando nos seus problemas, nas suas dores, querendo ter um pouco mais de fé.

O sino continuar a bater, agora um pouco mais forte, simbolizando que o começo está próximo. Sinto até como se ele estivesse me chamando – não para dentro da igreja, mas para algum lugar do lado de fora. Fora daqui. Olho para a tela de proteção da janela. Com um pouco de atenção percebo o quanto ela já foi forçada e como ela está prestes a ceder.

Todos esses dias aqui e eu nunca pensei em sair, nunca pensei em fugir do meu destino, mas agora o sino me chama. Ele grita para que eu vá embora e termine o que eu tenho que fazer.  Dou um vislumbre para a câmera que me vigia dia e noite, não me preocupo em desligar nada e nem em pegar nada. Não pertenço a nada e nada me pertence. Com toda a minha força começo a quebrar o ponto frágil da janela.

Do lado de fora começo a correr sem olhar para trás. A noite está exatamente como eu imaginava. As pessoas já estão todas dentro da igreja e o sino parou de me chamar. Não me lembro de nada que fiz nessa vida, mas agora eu sei que vou encontrar você.

 

Anúncios

Um comentário em “O ressoar de um sino {Caixa de contos}

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s