Amor · Caixa de contos

Jurei não falar, então escrevo

WhatIF-360x600

Eu jurei a mim mesma que não iria mais falar sobre você e imagino que esteja tudo bem já que aqui eu escrevo para tirar um pouco – e de uma vez por todas – os pensamentos que aparecem de súbito em minha cabeça.

Enquanto coloco os pensamentos em ordem para começar a tentar dizer o que quer que seja o objetivo que eu tenho com isso, me lembro do dia em que eu disse que suas palavras eram melhores do que as de uma mulher qualquer que me parou no meio da avenida. Aquilo era verdade – e continua sendo – já que de vez em quando eu recordo de me sentir errada, errante, descontrolada e meio exagerada, de uma boa maneira. Talvez agora eu já não ache isso tão bom (você deve saber dos meus momentos de raivas incontrolados, certo?), mas eu continuo assim, dificilmente mudarei meu jeito impulsivo de ser.

Eu gostaria de saber por que você sumiu por tanto tempo e – melhor ainda – por que eu ainda, sem querer, me importo. Talvez fosse os nossos gostos parecidos ou por que eu achava que era para ser, e talvez fosse mesmo! Mas de alguma maneira, eu, você ou um poema mal escrito achou melhor não se envolver.

De minha parte eu sei, quis estar ao seu lado. Sua presença era tão confortável que não me importei em parecer a pessoa mais falante da face da Terra. Eu quis estar ao lado, mesmo que fosse só para conversar sobre séries e ouvir conselhos desgastados.

Eu sou uma loucura! Eu amo e odeio com a rapidez de um piscar de olhos. Não acho que tenha amado (eu exagero, mas não acredito que tenha chegado a tanto), mas acho que amar você não teria sido um problema, muito pelo contrário, seria aquilo tipo de sentimento que chega de mansinho e quando se vê já aconteceu, já está lá, pulsando.

“Porque quando for a hora certa você estará aqui”, é o que uma música diz, só não acredito mais que esse alguém seja você, até porque algo realmente deve ter te incomodado. Talvez eu saiba exatamente o que seja, mas tem coisas que não se pode mudar – e se pudesse, isso eu não mudaria.

Hoje eu sei que certas eu não posso mais fazer, como esperar por mensagens suas ou por mais um café em um lugar qualquer. Não posso esperar por mais alguma piada tola que eu achava engraçada e nem por um sorriso caloroso. E estou aqui porque eu já não tenho escolha, não participo de seu jogo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s